Escola de Música Paulo Santana
 
 
 
Escola de Música Paulo Santana   Escola de Música Paulo Santana   Escola de Música Paulo Santana   Paulo Santana     Paulo Santana   Paulo Santana  
   FALE CONOSCO  
Escola de Música Paulo Santana   Escola de Música Paulo Santana  
 
HOME PAULO SANTANA CURSOS ESTRUTURA DICAS PRODUTOS MULTIMÍDIA CONTATO
Untitled Document
 
   
Biografia
 
 
A música entrou tão cedo na vida de Paulo Santana que nem ele próprio se lembra com que idade teve o primeiro contato com um instrumento musical.
 
Aos 06 (seis) anos de idade, o interesse pela música já se mostrava mais forte! Ingressando na fanfarra escolar, onde permaneceu durante sete anos, tocava diversos instrumentos, com destaque para a lira, que era o que mais gostava.
 
Com 12 (doze) anos, a aptidão pela arte crescia cada vez mais e, de forma autodidata, começou a estudar Violão Popular.
 
Aos 15 (quinze) anos estudou Teoria Musical e Técnicas Vocais, sendo orientado pelo Professor e Compositor Eliseu R. Lima.
 
Aos 17 (dezessete) anos estudou guitarra com o Professor e Compositor Alberto Borges de Barros, conhecido como Betinho - pioneiro do Rock no Brasil e guitarrista da intérprete Carmen Miranda, aperfeiçoando-se como autodidata. É também autodidata em viola caipira, cavaquinho e contrabaixo. Além disso, estudou Violão Clássico com Ernesto de Jesus e aperfeiçoou-se também como autodidata.
 
Formou–se em Música Popular Brasileira (MPB) e Jazz no Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos, de Tatuí/SP, considerado o maior conservatório musical da América Latina, tendo feito os cursos de Guitarra, Teoria Musical, Harmonia e Improvisação, Percepção, Arranjo, Repertório, Piano Complementar e Percussão Complementar.
 
Ao longo dos anos, aprendeu a executar os mais diversos instrumentos musicais, mas foi exatamente na viola caipira que encontrou sua grande paixão. Com ela ficou internacionalmente conhecido por executar, além de violas comuns, a maior e a menor viola do mundo.
 
Foi destaque em diversas matérias de revistas e jornais, tais como: “Folha de São Paulo, Revista Isto É, Revista Viola Caipira, Gazeta do Povo, Folha de Londrina, O Diário de Maringá”, entre outros.
 
Apresentou–se também em vários programas de televisão de diversas emissoras como o “Programa do Jô, Globo Rural, Via Brasil, Paraná TV, Bom dia Campo (canal rural), Tudo é Possível, Rancho da Prosa”, e outros.
 
Tocou em diversas bandas, tendo participado de eventos com vários artistas de destaque no cenário nacional, como o Grupo Roupa Nova, Jô Soares, Moacir Franco, Sérgio Reis e Tinoco, entre outros.
 
É reconhecido no meio musical como um dos melhores violeiros da atualidade, tendo sido bastante elogiado pelo apresentador Jô Soares em seu programa talk show “Programa do Jô”, na Rede Globo de Televisão, onde o próprio apresentador o intitulou “Rei da Viola”.
 
A apresentação de Paulo Santana junto com o Luthier João Viola, no Programa do Jô, foi eleita como uma das melhores do ano de 2004, o que levou a emissora a reprisá-lo, denotando o sucesso daquela apresentação.
 
Em 2005 gravou seu primeiro CD intitulado Viola Mundi. Nele, Paulo Santana apresenta uma viola diferente, uma viola que tudo toca: desde a música caipira, passando pela MPB, até o rock.
 
Em 2008 foi lançado o livro “Memórias Sertanejas” Vol. 2 do escritor Renne Faria Filho no qual Paulo Santana faz parte do elenco representando a nova geração da viola caipira.
 
A convite de Alex, filha de Tião Carreiro, faz parte do projeto “Museu Tião Carreiro”, no qual participou da inauguração juntamente com vários artistas renomados.
 
Atualmente, Paulo Santana está lançando uma viola caipira que leva seu nome. É uma viola artesanal, feita por profissionais gabaritados e que atende todas as necessidades, tanto de um aspirante a violeiro como de um violeiro profissional. Além disso, Paulo Santana administra suas escolas de música e faz shows.
 
Seu desempenho como violeiro tem-no levado a apresentar-se em várias regiões do país, cantando e tocando na viola caipira, não só o repertório clássico das músicas de raízes sertanejas, mas também excursionando pelos estilos mais arrojados da música contemporânea, inclusive o Jazz.
 
 
 
  Quem é Paulo Santana  
     
  Instrumentos Inusitados  
     
 
Outros Projetos:
 
 
 
 
 
 
 
Rua: Mathias de Albuquerque, 350 - Zona 3
  (próximo à Santa Casa - entre as ruas Néo Alves Martins e Marcílio Dias) Escola de Música Paulo Santana